Covid-19: cuidados com o calçado de segurança

covid-19 e calçado de segurança

Com casos registrados em todo o mundo, o novo coronavírus têm causado grande preocupação entre políticos, gestores empresariais, trabalhadores e pessoas de todos os segmentos e classes sociais. Isso porque a doença causada por este agente infeccioso, a Covid-19, apresenta elevada taxa de transmissão e ainda não possui cura conhecida — o que gera bastante preocupação no âmbito da saúde pública.

O calçado tem sido apontado como um dos meios em que o vírus é transportado de um lugar para outro, aumentando assim a taxa de contaminação. Isso porque os sapatos entram em contato direto com o chão, uma superfície suja e que pode conter fluidos de saliva e tosse. Caso essas gotículas sejam de pessoas que carregam o novo coronavírus, o contato do solado pode fazer com que um pouco desses microrganismos passe para o calçado e seja levado para outro local.

Alguns estudos apontam que a situação descrita acima seja uma das colaboradoras para o aumento da área de transmissão do vírus, sendo que uma das soluções para minimizar esse contágio é retirar os sapatos ao entrar em casa. Vale lembrar que há evidências de que o SARS-Cov-2 permanece em superfícies por até 5 dias, evidenciando como os calçados podem favorecer a propagação da doença.

Uso de EPIs durante a pandemia

Por conta da pandemia do novo coronavírus, muitos segmentos de trabalho tiveram suas atividades paralisadas como forma de tentar conter a propagação da doença. O chamado isolamento social é uma estratégia em que comércios e serviços não essenciais fecham por um período, com o intuito de minimizar a aglomeração de pessoas e evitar que o novo coronavírus se espalhe entre a população.

Alguns setores considerados essenciais, entretanto, precisam continuar funcionando mesmo durante o período de quarentena — tais como indústrias, mercados e hospitais. Profissionais que atuam nessas áreas precisam utilizar EPIs específicos, que variam de acordo com a atividade exercida e o nível de contato com pessoas que podem estar infectadas pelo novo coronavírus.

No caso de segmentos como indústria e construção civil, cujas atividades profissionais já demandavam o uso de equipamentos de segurança, o cuidado teve que ser redobrado. Isso significa que, além dos dispositivos necessários para garantir a proteção do trabalhador contra os riscos de sua profissão, também passou a ser exigido o uso de EPIs que ajudam no combate à Covid-19.

Além disso, o cuidado com a higienização e manutenção dos EPIs se tornou ainda mais essencial, de modo a evitar possíveis fluidos contaminados nos equipamentos. O compartilhamento de EPIs, que já era proibido pela legislação vigente, também se tornou um ponto crítico a ser observado.

Calçado de segurança e Covid-19: quais são os cuidados necessários?

Os calçados de proteção e segurança são Equipamentos de Proteção Individual que garantem a segurança dos membros inferiores em diversas situações profissionais. Sua principal função é manter os pés do usuário protegidos de perigos associados a objetos cortantes, pregos, objetos caindo e temperaturas extremas. Além disso, o dispositivo é indicado para locais com piso escorregadio, impedindo a queda do trabalhador.

Os sapatos são um dos principais responsáveis pelo transporte do novo coronavírus de um local para outro, favorecendo a propagação da doença. Com os calçados de segurança o risco de transmissão da Covid-19 é o mesmo, o que demanda cuidados especiais por parte do trabalhador que utiliza este EPI e continua trabalhando normalmente durante a epidemia.

Um dos principais cuidados em relação ao calçado de proteção diz respeito a utilizar os dispositivos apenas no local de trabalho. Isso significa, portanto, que após o fim do expediente é necessário tirar o EPI e calçar sapatos “comuns” para voltar para casa. O ideal é que o indivíduo troque novamente de sapatos ao chegar em casa, reservando um calçado específico apenas para ficar em sua residência.

Assim como qualquer outro equipamento de proteção, o calçado de segurança deve ser higienizado periodicamente. Este é um cuidado que precisa ser ainda mais atencioso durante a epidemia de Covid-19. Em geral, apenas um pano limpo contendo álcool em gel é suficiente para manter o dispositivo limpo. Entretanto, caso o usuário tenha passado por local com pessoas contaminadas, pode ser necessário lavar o sapato com água e sabão.

De acordo com Ministério da Saúde, é recomendado sempre lavar as mãos ao fazer o procedimento de higienização. Este cuidado também é necessário ao chegar em casa e tocar superfícies que podem estar contaminadas. Esta tem sido outra recomendação considerada essencial para a prevenção contra o novo coronavírus.  

Entenda o que é o novo coronavírus

O termo “coronavírus” faz referência ao perfil microscópico em formato de coroa de um microrganismo capaz de causar infecções respiratórias. Existem diferentes tipos de coronavírus, e a maioria das pessoas entra em contato com vários deles ao longo da vida — muitas vezes sem sequer manifestar alguma doença grave. Os primeiros agentes dessa família de vírus foram isolados em 1937, embora o nome “coronavírus” tenha sido dado apenas em 1965.

O SARS-Cov-2 foi identificado em dezembro de 2019, sendo popularmente chamado denovo coronavírus. Este agente é responsável por causar uma síndrome respiratória potencialmente grave, que ainda não possui cura ou tratamento específico. Com o número de vítimas da doença crescendo em praticamente todos os países, as medidas para prevenir o contágio se tornaram uma preocupação essencial ao redor do mundo.

O isolamento social e a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) têm se destacado como as principais ações preventivas contra o novo coronavírus. Dentre os principais EPIs indicados contra a Covid-19, a máscara respiratória pode ser considerada a mais importante. Isso porque ela bloqueia as partículas e gotículas, impedindo a contaminação por vias respiratórias.

Enquanto a máscara é apontada como essencial para toda a população, outros EPIs são fundamentais para segmentos específicos — como hospitais e mercados. Dependendo da área de atuação do profissional, alguns dos EPIs apontados como importantes para a prevenção da doença são:

  • Luvas descartáveis;
  • Óculos de proteção;
  • Avental de segurança.

Quer saber mais sobre a importância dos EPIs no combate à pandemia de Covid-19? Então preencha o formulário abaixo com seu e-mail e receba todo o material produzidos regularmente pela SafetyTrab!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × três =

WhatsApp chat