Descubra quais são os indicadores de segurança do trabalho

Indicadores de segurança do trabalho

Os chamados indicadores de segurança do trabalho são ferramentas estatísticas que ajudam a mensurar não apenas a ocorrência de acidentes e doenças laborais, mas permitem também que sejam avaliados diversos aspectos que influenciam diretamente na preservação da saúde e integridade física dos funcionários. Acompanhar esses parâmetros, portanto, é essencial para a prevenção e para identificar pontos em que a segurança ainda precisa ser melhorada.

A sigla KPI (do inglês, Key Performance Indicator) diz respeito justamente a esses indicadores de performance, cuja leitura colabora diretamente para dimensionar a segurança de um ambiente de trabalho. Isso porque, com base nesses dados, é possível entender se as ações preventivas são insuficientes e identificar a necessidade de fazer ajustes e/ou estabelecer novas abordagens estratégicas para melhorar a execução do trabalho.

Qual a importância dos indicadores de segurança do trabalho?

Acompanhar os KPIs de segurança do trabalho é essencial para avaliar os riscos existentes em um determinado ambiente laboral por meio de métricas associadas à saúde e bem-estar. Vale lembrar que esses dados também ajudam a definir o nível de excelência de uma empresa, uma vez que a prevenção contra acidentes e doenças de trabalho influencia diretamente no desempenho dos colaboradores.

Um conhecimento aprofundado em relação aos indicadores de segurança permite que as empresas façam um planejamento adequado no que diz respeito às medidas preventivas, implementando ações de melhoria constante. Além disso, observar esses KPIs faz com que todos os colaboradores se tornem mais atentos aos possíveis erros e detalhes que podem ser melhorados nos processos do dia a dia.

Principais indicadores de segurança do trabalho

O ideal é que cada empresa defina quais indicadores serão acompanhados em seu dia a dia, de acordo com as características da organização, as demandas e seus valores. Alguns exemplos de KPIs que podem ser acompanhados são:

Número de acidentes de trabalho

Manter um registro detalhado de todos os acidentes de trabalho ocorridos dentro da empresa certamente é uma das principais formas de acompanhar os indicadores de segurança. Em primeiro lugar por conta do óbvio: quanto menor for o total de ocorrências, melhor. Além disso, este KPI pode apontar a necessidade de adotar medidas específicas para melhorar a segurança de um determinado setor — como oferecer treinamento ou Equipamentos de Proteção Individual mais adequados.

Taxa de gravidade dos acidentes

Da mesma forma que é importante acompanhar a quantidade de acidentes, mensurar a gravidade de cada um deles ajuda a avaliar a necessidade de medidas preventivas e as consequências de cada ocorrência para a organização.

Horas de trabalho perdidas por acidente ou doença ocupacional

Independentemente de sua gravidade, um acidente de trabalho inegavelmente resulta em um profissional parado (que seja por alguns minutos) e/ou em um equipamento inativo. Saber quantas horas foram perdidas por conta de problemas permite que a empresa mensure como sua produção foi afetada, o desperdício gerado e, assim, crie formas de evitar que as ocorrências continuem acontecendo.

EPIs distribuídos

É dever das empresas empregadoras fornecer os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) sempre que a atividade profissional envolver algum risco que não pode ser evitado pelas chamadas medidas preventivas de ordem geral. Quantificar os EPIs distribuídos, bem como identificar com que frequência eles têm sido substituídos, pode ser um bom indicador de desempenho para a segurança da empresa.

EPIs utilizados

Além de se responsabilizar pelo fornecimento dos EPIs, as empresas têm o dever de oferecer treinamento para que os colaboradores saibam como utilizar os dispositivos de segurança de maneira correta. No que diz respeito às métricas de segurança do trabalho, vale a pena verificar se os profissionais estão utilizando os equipamentos de forma adequada.

Caso alguma inconformidade seja identificada, é possível aprimorar os treinamentos e adaptá-los para a realidade da organização.

Produtividade das equipes

Saúde, bem-estar e satisfação dos colaboradores em seu ambiente de trabalho são aspectos que afetam diretamente sua produtividade e motivação. Por isso, esses aspectos estão entre os que podem ser considerados indicadores essenciais para a qualidade de vida e segurança do trabalho.

Porcentagem de doenças ocupacionais

Identificar e medir as doenças de origem laboral são outras duas medidas importantes para entender como está a segurança do trabalho dentro da empresa. Como resultado dessas ações, é possível controlar surtos, epidemias e riscos mais prejudiciais.

Número de encontros da CIPA

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes é obrigatória para todas as empresas com mais de 20 funcionários, independentemente dos riscos existentes no local de trabalho. Trata-se de um grupo que tem o objetivo de criar e monitorar ações efetivas que visam proporcionar condições seguras de trabalho.

Entretanto, quando a CIPA não realiza reuniões regularmente ou planeja treinamentos, os riscos existentes no local de trabalho deixam de ser levados em consideração e as falhas de segurança começam a acontecer com mais frequência.

Quantidade de inspeções realizadas

Embora as inspeções geralmente sejam motivadas pela existência de um determinado risco ou problema, é importante que a empresa fiscalize regularmente o uso dos EPIs, o respeito às Normas Regulamentadoras e os riscos presentes no ambiente. Uma baixa quantidade de inspeções internas pode, então, indicar negligência por parte dos responsáveis pela condução das ações de segurança.

Execução de manutenções preventivas

Quando o trabalho envolve o uso e/ou condução de maquinário, a realização de manutenções preventivas inegavelmente se torna uma estratégia essencial para a segurança do trabalho, evitando acidentes. Por isso, manter um controle sobre a quantidade e regularidade das manutenções representa um eficiente indicador de segurança.

Como melhorar seus indicadores de segurança do trabalho?

A melhor forma de melhorar os indicadores de segurança do trabalho é justamente por meio do acompanhamento detalhado desses KPIs — o que inclui não apenas o colhimento dos dados, mas o desenvolvimento de ações voltadas à qualidade de vida, treinamento e manutenção de equipamentos. Além disso, vale a pena manter um canal de diálogo aberto com a equipe, permitindo que todos apontem a necessidade de melhorias em relação à segurança e saúde do trabalho.

Quer saber mais sobre métodos de promover a segurança do trabalho em sua empresa e entender tudo sobre a importância do uso de EPIs? Então preencha o formulário abaixo com seu e-mail e receba todo o material exclusivo produzido regularmente pela SafetyTrab!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 1 =

WhatsApp chat