Quais são os EPIs indicados contra a Covid-19?

EPIs contra covid-19

Identificado pela ciência como SARS-Cov-2, o chamado novo coronavírus foi descoberto na China no final de 2019, dando início assim a uma pandemia que tem causado diversos transtornos pelo mundo. A doença causada por este agente infeccioso é chamada Covid-19, uma síndrome respiratória aguda que pode se tornar bastante grave e tem se mostrado altamente transmissível, com quadros que evoluem e apresentam complicações rapidamente.

Com casos oficiais registrados no Brasil desde fevereiro de 2020, a Covid-19 por enquanto ainda não tem medicamento, vacina ou recurso terapêutico que sejam específicos para tratar ou prevenir a doença. Por isso, o que tem sido feito em casos confirmados da infecção é controle dos sintomas e acompanhamento da saúde, e o tratamento da enfermidade ainda é bastante complicado e com consequências inesperadas.

Covid-19: como ocorre a transmissão da doença?

A principal forma de contágio do novo coronavírus é pelo ar ou pelo contato direto com secreções contaminadas. Em outras palavras, isso significa que é necessário ser bastante cuidadoso para não encostar em superfícies ou objetos que possam conter resquícios de saliva, espirro, tosse ou catarro. Além disso, é fundamental ter atenção redobrada ao lidar com pessoas que podem estar doentes e transmitir o vírus pelo ar.

Em suma, os principais sintomas da Covid-19 são os mesmos da maioria das demais infecções respiratórias, tais como febre, dificuldade para respirar, dor no peito e cansaço. Entretanto, já foi identificado que muitas pessoas carregam o vírus sem apresentar sintomas ou complicações, o que torna ainda mais delicado o cuidado exigido para conter a doença e evitar novos contágios pelo País.

Uma vez que não é possível saber ao certo quem carrega o novo coronavírus sem apresentar sintomas, o isolamento social tem sido apontado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das principais maneiras de evitar o avanço da Covid-19. A ideia é que o indivíduo contaminado tenha contato com o menor número de pessoas possível, evitando assim novas infecções e ajudando a reduzir a velocidade de propagação da doença.

Máscara respiratória: qual a importância?

Além do isolamento social, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é outra medida preventiva essencial contra a Covid-19. A máscara de proteção é um EPI que ajuda a bloquear as partículas e gotículas, impedindo assim a contaminação por vias respiratórias. Trata-se de um EPI que tem sido recomendado pela maioria dos órgãos reguladores e responsáveis pela saúde da população.

Uma vez que todos os estados brasileiros têm registrado um avanço crescente do número de infectados pelo novo coronavírus, muitas cidades brasileiras decretaram o uso obrigatório da máscara respiratória. Vale lembrar, entretanto, que o uso desse EPI deve ser feito sempre de maneira cuidadosa e com atenção para os seguintes cuidados:

  • Tempo de uso que não deve ultrapassar 2 horas (considerando as máscaras cirúrgicas);
  • Evitar tocar o rosto para ajeitar o EPI;
  • Manipular o EPI corretamente, preferindo encostar apenas no elástico — e jamais na porção que ficará em contato com o rosto;
  • Higienizar as mãos antes de colocar ou tirar as máscaras.

Para entender melhor sobre como utilizar a máscara de proteção de maneira correta, leia o post “Covid-19: como usar a máscara de proteção corretamente?”.

Outros EPIs indicados para proteger da Covid-19

Como foi dito, o contato direto com objetos, superfícies e pessoas contaminadas é outra das principais formas de transmissão da doença. Por isso, quem precisa encostar em objetos que não foram devidamente higienizados ou são de uso compartilhado (tais como maçanetas de locais públicos, carrinhos de supermercado, corrimão) pode garantir sua proteção com o uso de luvas descartáveis.

Atualmente, o uso das máscaras respiratórias é recomendado para a população em geral — enquanto as luvas, por enquanto, podem ser substituídas pelo cuidado com a higienização das mãos e objetos, além de evitar tocar o rosto sem lavar as mãos. No caso de profissionais que trabalham nos chamados serviços essenciais, entretanto, o uso de EPIs contra a Covid-19 é obrigatório e varia conforme a área de atuação de cada indivíduo.

Para quem trabalha em supermercados, por exemplo, é recomendado o uso das máscaras de proteção e luvas descartáveis. Além disso, é recomendado que esses profissionais façam uma higienização regular das superfícies presentes em seu local de trabalho e mantenham uma distância segura dos clientes e colegas de trabalho.

No caso dos profissionais de saúde que lidam diretamente com pacientes que podem estar contaminados, assim como a máscara e das luvas, é necessário o uso de óculos de proteção e avental de segurança. A mesma lista de EPIs vale para técnicos de laboratório que atuam manipulando amostras para análise, sejam elas suspeitas de Covid-19 ou não. Caso seja realizado algum procedimento que pode soltar partículas no ar, a máscara N95 ou FFP2 podem ser necessárias.

Outros profissionais que precisam de EPIs

Embora a maioria das pessoas pense primeiro nos médicos e enfermeiros, é importante lembrar que o hospital é formado por funcionários de diversas áreas e que podem estar expostos aos agentes infecciosos. É o caso de profissionais de limpeza, bem como agentes de segurança, recepcionistas e diversos profissionais da área administrativa que fazem o estabelecimento funcionar.

O uso de EPIs por cada um desses profissionais deve ser estudado caso a caso, conforme sua área de atuação e tipo de ambiente e pessoa que eles mantêm contato. Vale lembrar que, além de fornecer os dispositivos de proteção necessários para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, o hospital deve oferecer treinamento específico para o uso correto desses equipamentos.

Além dos Equipamentos de Proteção Individual, o Ministério da Saúde recomenda que tanto os profissionais da “linha de frente” como a população em geral adotem cuidados básicos para reduzir as chances de contaminação, tais como:

  • Higienizar as mãos frequentemente com água e sabão;
  • Evitar aglomerações;
  • Limpar e desinfectar objetos e superfícies tocados com frequência e por diferentes pessoas;
  • Manter ambientes limpos e ventilados;
  • Evitar circulação desnecessária nas ruas e estabelecimentos de qualquer tipo.

Quer saber mais sobre como o uso de Equipamentos de Proteção Individual pode ajudar na prevenção do novo coronavírus e demais doenças de trabalho? Então preencha o formulário abaixo com seu e-mail e receba todo o material produzido regularmente pela SafetyTrab!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

oito − 6 =

WhatsApp chat