Quais são os principais EPIs para ambientes elétricos?

EPIs para ambientes elétricos

Profissionais que atuam em contato com eletricidade estão inegavelmente expostos a riscos muito sérios ao longo de sua jornada de trabalho, o que exige cuidados específicos no que diz respeito à Segurança do Trabalho. O uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) específicos para ambientes elétricos também é essencial para minimizar a ocorrência de acidentes e garantir a integridade dos trabalhadores.

A fim de estabelecer os requisitos e condições mínimas para garantir a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem com eletricidade, a Norma Regulamentadora de número 10 (NR 10) determina a obrigatoriedade de adotar medidas preventivas de controle do risco elétrico. Riscos adicionais, identificados mediante técnicas de análise de risco, também devem ser devidamente prevenidos.

Ainda de acordo com a NR 10, é dever um dever das empresas prever ações de emergência envolvendo instalações e serviços elétricos, considerando todos os cenários possíveis e seus respectivos mecanismos de defesa para cada um dos riscos. O uso de EPIs para ambientes elétricos também é determinado por esta Norma Regulamentadora que, entre outras coisas, determina que os dispositivos de segurança precisam estar adequados à atividade.

Trabalho em ambientes elétricos: quais são os riscos?

Embora a maioria das pessoas pense imediatamente nos choques elétricos, quem trabalha em contato com eletricidade está exposto a muitos outros riscos. De fato, a possibilidade de choques representa um dos principais perigos para eletricistas e demais profissionais que atuam em ambientes elétricos, especialmente se levarmos em conta que o corpo humano é condutor de eletricidade.

Quando o corpo entra em contato com uma corrente elétrica, portanto, ela é conduzida para a terra ou para outro elemento condutor. Este é o chamado choque elétrico, que pode causar calor, contrações musculares e outras consequências que dependem diretamente da intensidade da corrente elétrica e do tempo de exposição a ela. Dependendo do caso, pode haver até mesmo parada cardíaca e morte.

Outros riscos associados ao trabalho com eletricidade são:

Arcos elétricos

Nem sempre é necessário entrar em contato direto com a corrente elétrica para estar exposto aos riscos associados a ela. Isso porque existem os chamados arcos elétricos, formados justamente pela transmissão de corrente por meio de um princípio isolante — como o próprio ar. Em suma, o arco elétrico ocorre em curtos-circuitos e devida à conexão ou desconexão de dispositivos elétricos.

Queimaduras

Uma das principais consequências do contato com correntes elétricas é a ocorrência de queimaduras que, muitas vezes, podem ser até mais graves do que as lesões causadas por fogo. Isso porque a energia gerada pela eletricidade é suficiente para produzir calor suficiente para provocar incêndios e queimar camadas internas da pele, podendo até mesmo afetar os órgãos.

Quedas e explosões

Existem muitos riscos que estão indiretamente associados ao contato com energia elétrica. É o caso, por exemplo, da possibilidade de queda: profissionais que precisam subir em postes elétricos, por exemplo, podem cair de uma grande altura quando levam choques elétricos — o que traz ainda mais perigos ao trabalho. Há, ainda, risco de explosão e de choques acústicos.

EPIs para ambientes elétricos

O uso de Equipamentos de Proteção Individual é obrigatório em todos os trabalhos que envolvem eletricidade, independentemente das medidas de proteção coletiva adotadas no ambiente. Segundo as normas da NR 10, roupas pessoais são proibidas neste tipo de atividade e, primordialmente, as vestimentas utilizadas devem contemplar as influências eletromagnéticas, inflamabilidade e condutibilidade.

Os principais EPIs para ambientes elétricos, ainda de acordo com as regras da NR 10, são:

Botas de segurança

Este EPI deve ser feito de material isolante e estar totalmente livre de materiais metálicos, garantindo assim a proteção dos pés contra a ocorrência de choques elétricos.

Luva isolante

Feita em material que garante isolamento da corrente elétrica, a luva para alta tensão protege contra choques elétricos. Este EPI também é eficiente contra lesões e atritos com objetos.

Óculos de proteção

Essencial para evitar lesões nos olhos, os óculos de proteção são EPIs usados com o intuito de proteger contra fagulhas e outros objetos que possam voar em direção ao rosto durante o manejo dos fios e trabalho com eletricidade.

Capacete de proteção

Uma vez que é resistente contra impactos e choques elétricos, o capacete é essencial para garantir a segurança da cabeça do usuário contra esses importantes riscos que podem afetar o trabalho em ambientes elétricos.

Cinto de segurança e trava quedas

Esses dois equipamentos de proteção são obrigatórios para atividades realizadas em altura superior a dois metros, independentemente de envolverem eletricidade ou não. É fundamental que os dispositivos evitem a queda do trabalhador, mas sem impedir sua movimentação durante a execução da atividade laboral.

Vestimenta para eletricista

A roupa específica para eletricista é feita em material especial para este tipo de atividade, a fim de oferecer proteção antichamas e sem a presença de materiais que atuam como condutor elétrico.

Dicas de segurança para ambientes elétricos

Garantir a segurança em ambientes que oferecem riscos sérios, por exemplo a presença de corrente elétrica, é um desafio que demanda atenção constante por parte das empresas e dos trabalhadores. No que diz respeito às responsabilidades do empregador, é possível destacar a obrigatoriedade de sempre informar o colaborador a respeito dos riscos a que ele está exposto, bem como promover ações de controle dos riscos e sempre oferecer os EPIs adequados.

Por outro lado, é responsabilidade do trabalhador sempre zelar pela segurança e saúde no ambiente, cuidado não apenas de si mesmo, mas das outras pessoas que podem ser afetadas por suas ações. Além disso, os profissionais devem sempre comunicar falhas nos processos e riscos que podem comprometer a segurança no ambiente, bem como utilizar os EPIs corretamente e apenas para o fim a que eles se destinam.

Outras dicas importantes para garantir a segurança em ambientes elétricos são:

  • Sempre escolha e utilize as ferramentas e EPIs adequados;
  • Dê atenção aos detalhes;
  • Invista em capacitação, não apenas na sua própria como também na dos seus colegas — que seja incentivando-os;
  • Entenda a correta utilização dos dispositivos, e sempre verifique suas condições de conservação;
  • Priorize a qualidade do trabalho e a segurança de todos.

Quer saber tudo sobre proteção em ambientes elétricos? Então, preencha o formulário abaixo com seu e-mail e receba todos os materiais produzidos regularmente pela SafetyTrab!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 − 6 =

WhatsApp chat