Tipos de protetor auricular: quais são e quando usar

Tipos de protetor auricular: quais são e quando usar

Usar um dos tipos de protetor auricular adequados ao risco a que estão expostos é essencial para evitar uma das doenças ocupacionais mais comuns da atualidade: a perda auditiva por exposição ao ruído. Embora praticamente todas situações e ambientes apresentem algum tipo de ruído, a exposição excessiva a sons e a permanência em locais muito barulhentos pode causar alguns desconfortos e problemas de saúde.

A Norma Regulamentadora de número 15 (NR 15), responsável por apresentar uma previsão legal para trabalhadores que lidam com atividades e operações insalubres, determina que o limite de tolerância de exposição a ruídos é de 85 decibéis para uma jornada de trabalho de oito horas. Ruídos acima deste nível, portanto, podem causar danos à saúde auditiva e ainda desencadear perturbações no humor, bem como aumento da pressão arterial, estresse e até distúrbios do sono.

Uma vez que a perda da audição é gradativa, é necessário ficar atento à exposição excessiva a ruídos justamente por causa dessa característica: em geral, quando o indivíduo percebe que está com dificuldades para ouvir, o processo de surdez já está em nível avançado. Por isso, é essencial que seja utilizado o Equipamento de Proteção Individual mais adequado para eliminar ou reduzir os ruídos: o protetor auricular.

Tipos de protetor auricular: quando usar cada um?

O protetor auricular é um EPI que deve ser utilizado em situações e ambientes onde o nível de ruído é maior do que os limites de tolerância permitidos, com o intuito de atenuar os desconfortos acústicos. Além disso, o dispositivo protege o canal auditivo do usuário contra ventos fortes, frio, chuva e outros agentes ambientais que podem estar presentes no local. Existem variados tipos de protetor auricular, sendo que cada um deles é destinado a uma função específica e, portanto, mais coerente com as atividades exercidas pelo profissional.

Descubra, a seguir, os principais tipos de protetor auricular existentes e saiba quando utilizar cada um deles:

Protetor de inserção moldável

São chamados protetores auriculares de inserção aqueles que podem ser inseridos no canal auditivo. O dispositivo moldável é confeccionado em espuma no formato de cone, com topo arredondado. Uma vez que o material se ajusta ao ouvido, este é um modelo bastante confortável e que se adapta a praticamente todos os formatos de ouvido. Geralmente este EPI é descartável, ou seja, deve ser utilizado apenas uma vez.

Protetor de inserção pré-moldado (tipo plug)

Confeccionado em silicone, este modelo geralmente possui formato cônico e é oferecido em diâmetros diferentes. Podem ser higienizados e lavados para reutilização, mas é preciso estar especialmente atento à conservação e limpeza deste EPI, pois ele vai ser inserido no canal auditivo e não pode conter sujeiras e microrganismos prejudiciais. Este é um modelo mais indicado para trabalhadores que vão utilizar o EPI intermitentemente.

Protetor auricular tipo concha

Este EPI é composto por duas conchas de plástico almofadadas, que são ligadas por um arco que se apoia na cabeça do usuário. É capaz de vedar todo o ouvido do usuário, oferecendo assim maior proteção e conforto em comparação aos modelos de inserção.

Protetor tipo capa de canal

Este tipo de protetor auricular é formado por dois plugs de espuma interligados por uma haste plástica bastante resistente e flexível. Em vez de ser utilizado apoiado na cabeça do usuário, como acontece com os protetores tipo concha, a haste deste modelo fica atrás da cabeça do usuário ou abaixo do seu queixo.

Protetores auriculares especiais

Existem, ainda, alguns modelos diferenciados de protetor auricular. É o caso, por exemplo, dos modelos que contam com filtro ou circuito eletrônico para garantir o abafamento do ruído externo, atuando diretamente no controle dos sons prejudiciais à saúde auditiva do trabalhador.

Cuidados necessários para todos os tipos de protetor auricular

Higienização atenta

Para evitar contaminações, é essencial que o usuário sempre higienize o protetor auricular após o uso. Esta limpeza pode ser feita apenas com ajuda de água corrente, esfregando as partes do equipamento com as mãos. Em seguida, deve-se secar o EPI com ajuda de um pano limpo e longe do sol, para evitar o ressecamento do material. Para guardar o dispositivo até o próximo uso, a indicação é conservar em local limpo e fechado.

Atenção às mãos

Ainda com a finalidade de prevenir contaminações, não é indicado que o usuário manuseie o protetor auricular com as mãos sujas. Este é um cuidado que merece atenção especial no caso da utilização de protetores auriculares de inserção, já que o dispositivo vai ser colocado dentro do ouvido do usuário e pode causar inflamações e infecções caso esteja repleto de sujeita e microrganismos.

Certificado de Aprovação

Assim como acontece com todos os demais Equipamentos de Proteção Individual, o protetor auricular precisa ter um Certificado de Aprovação atestando sua eficácia como dispositivo de segurança. É responsabilidade da empresa fabricante solicitar a certificação do EPI (ou da importadora, no caso de produtos fabricados fora do País), mas cabe às empresas a tarefa de fazer a consulta do CA e verificar a validade do Certificado dos EPIs que estão sendo oferecidos a seus profissionais.

Fique atento à conservação

É importante sempre verificar se o protetor auricular apresenta danos ou desgastes que possam comprometer sua eficiência como dispositivo de proteção contra ruídos. A presença de rachaduras, pedaços faltando e outros defeitos estruturais são alguns sinais de que está na hora de substituir o EPI.

Posicionamento adequado

Na hora de utilizar o protetor auricular, é importante ter certeza de que ele está posicionado de maneira correta, de tal forma que ele realmente reduzir os ruídos presentes no local de trabalho. No caso dos protetores tipo concha, é preciso que protetor cubra os ouvidos completamente e que não fique cabelo (e nem brincos) entre a orelha e o dispositivo. Os protetores auriculares de inserção, por sua vez, devem estar posicionados de maneira a tampar completamente a entrada do canal auditivo.

Quer saber mais sobre assuntos como a importância do protetor auricular e outros EPIs? Então, preencha o formulário abaixo para receber todos os artigos e demais materiais que preparamos regularmente sobre Segurança do Trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − 1 =

WhatsApp chat