Uso adequado de EPIs: confira as recomendações da OMS

Uso adequado de EPIs

Identificado pela ciência como SARS-Cov-2, o popularmente chamado novo coronavírus é responsável por causar a Covid-19. Esta é uma infecção respiratória com alto potencial para se tornar grave e até mesmo mortal. Com os primeiros casos registrados na China no final de 2019, a doença se espalhou rapidamente entre os continentes e, em março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretar a situação oficialmente como uma pandemia.

Desde então, a entidade tem ajudado os países a adotar medidas de contenção, traçar estratégias para tentar reduzir o ciclo de transmissão e criar mecanismos emergenciais de resposta à doença. A utilização racional e adequada dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é uma das recomendações da OMS, que preparou um material a respeito do assunto.

O documento da entidade sobre o uso de EPIs durante a pandemia de Covid-19 é destinado principalmente àqueles que estão envolvidos na distribuição dos dispositivos. É o caso, principalmente, das autoridades públicas e privadas em ambientes de assistência médica e comunitária. O texto fornece informações e recomendações relevantes a respeito dos tipos de EPI que devem ser utilizados em cada momento e situação.

Uso adequados de EPIs: recomendações da OMS para a Covid-19

O documento da Organização Mundial da Saúde é composto por uma tabela que aponta os Equipamentos de Proteção Individual recomendados para diferentes tipos de ambiente, pessoa-alvo e atividade. Para instalações hospitalares, por exemplo, profissionais de saúde que atuam com o cuidado direto de pacientes devem utilizar máscara cirúrgica, luvas, capote e dispositivo de proteção ocular.

Os mesmos EPIs listados acima são recomendados para técnicos de laboratório que manipulam amostras respiratórias. Profissionais de limpeza que precisam entrar no quarto de pacientes infectados, por sua vez, precisam utilizar todos esses dispositivos, acrescentando ainda as botas de segurança à lista. Outras áreas com trânsito de paciente, assim como áreas administrativas, não têm EPI requerido pela OMS.

As recomendações da entidade mundial de saúde trazem ainda os EPIs que são recomendados para contextos específicos em ambientes como:

  • Instalações ambulatoriais;
  • Ambulâncias;
  • Áreas de isolamento;
  • Salas de consulta;
  • Ambientes de espera;
  • Salas de triagem;
  • Áreas públicas.

Para ver todas a tabela completa com todas recomendações da OMS, em inglês, acesse a sessão específica de Covid-19 da World Health Organization.

Covid-19: uso de EPIs na prática

Vale lembrar que as recomendações da OMS, embora devam ser levadas em conta, não são regras definitivas e que valem para todos os países. Isso porque cada local está em um momento do enfrentamento à doença, e há leis específicas sendo criadas nos países e estados para garantir que o combate ao novo coronavírus seja feito de maneira eficiente e condizente com a realidade de cada região.

Para a comunidade em geral, por exemplo, a Organização Mundial de Saúde não especifica a necessidade do uso de EPIs. A exceção fica por conta dos casos em que o indivíduo precisa entrar em contato com pessoas com sintomas da doença. No Brasil, porém, diversas prefeituras já declararam o uso das máscaras de proteção como obrigatório em todos os ambientes públicos, incluindo a rua.

O uso obrigatório da máscara respiratória deve respeitar alguns cuidados para que seja realmente eficiente. Entre eles estão a manipulação correta do dispositivo, higienização adequada das mãos e tempo de uso de no máximo 2 horas. Além do uso adequado de EPIs como a máscara respiratória, a prevenção ao novo coronavírus deve estar sempre aliada ao chamado distanciamento social e atenção ao contato direto com superfícies, objetos e pessoas que podem estar contaminadas.

Outros EPIs essenciais no combate ao novo coronavírus

Enquanto o uso de máscaras é recomendado para a população brasileira em geral, sendo obrigatório em muitas cidades, outros EPIs por enquanto ainda são reservados especialmente a trabalhadores de setores específicos. Quem trabalha diretamente com o público, como atendentes de supermercado ou de farmácia, devem usar também luvas descartáveis e o chamado face shield.

Também é recomendado que esses profissionais estejam especialmente atentos à higienização das superfícies existentes em seu local de trabalho. Na medida do possível, é necessário ainda que esses trabalhadores mantenham uma distância segura dos clientes e colegas de trabalho. Objetos de uso compartilhado, como canetas e calculadoras, devem ser evitados ao máximo — sendo que o ideal é que cada um tenha seu próprio equipamento.

No caso dos profissionais de saúde que lidam diretamente com pacientes que podem estar contaminados, assim como pessoas que atuam em laboratórios e atendimento de hospitais e clínicas, a recomendação da OMS quanto ao uso de EPIs deve ser respeitada. Nesse sentido, é necessário que sejam utilizados óculos de proteção, avental de segurança, máscara e luvas. Se houver risco de que partículas contaminantes sejam soltas no ar, a máscara deve ser do tipo N95 ou FFP2.

Cuidados além do uso de Equipamentos de Proteção

Embora o uso adequado de EPIs seja essencial para a prevenção da Covid-19, ajudando a frear a disseminação da doença, este não é o único cuidado necessário no combate à pandemia. Tanto a Organização Mundial da Saúde quanto o Ministério da Saúde recomendam que profissionais da chamada “linha de frente” e a população em geral adotem cuidados adicionais para reduzir as chances de contaminação.

Os principais cuidados que merecem ser destacados são:

  • Higienizar as mãos com água e sabão;
  • Evitar aglomerações, sempre que possível;
  • Não compartilhar objetos;
  • Sempre que for necessário encostar em objetos de uso geral, como carrinhos de supermercado e corrimão, fazer a correta higienização ou usar luvas descartáveis;
  • Limpar e desinfectar objetos e superfícies que são tocados com frequência por diversas pessoas — tais como maçanetas;
  • Manter os ambientes, de trabalho e das residências, sempre limpos e ventilados;
  • Evitar circulação desnecessária nas ruas e estabelecimentos comerciais.

Quer saber mais sobre o uso adequado de EPIs favorece a Segurança do Trabalho, ajudando a prevenir acidentes e contaminações — seja pelo novo coronavírus ou qualquer outro agente contaminante? Então preencha o formulário abaixo com seu e-mail e passe a receber todo o conteúdo informativo produzido com regularidade pela SafetyTrab!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    7 − 5 =

    WhatsApp chat